quarta-feira, 25 de maio de 2011

Ofereça flores em vida!

Semana passada meu post falava sobre saber viver, e naquela mesma semana, passei por uma experiência que se você ainda não passou, poderá passar um dia: luto. Nunca imaginei gostar tanto de uma pessoa em tão pouco tempo, e essa pessoa em questão, alimentou ainda mais o meu desejo em querer saber viver.
Não vou esquecer aquele sorriso, aquela voz solicitando minha ajuda, aquela mão na boca pra sorrir, as brincadeiras, daquele olhar, aqueles cabelos finos que eu penteava, da primeira e última vez que tratei de suas mãos, do carinho, do cuidado...
Sei que você não sabe de quem estou falando, mas saiba que foi alguém muito especial em minha vida! Ainda bem que tive oportunidade de demostrar carinho, de agradecer pelo cuidado a mim.
Luto é um momento para reflexão, por isso aproveito o momento pra compartilhar o vídeo de uma música chamada Flores em vida. Reflita!

video



Flores em Vida
Paulo César Baruk
Sei, já não são meus, vento levou
Tempos que não mais voltam e então
O que eu fiz por mim e por quem amei
Só desilusão, reconheci
Não construi o que planejei
Pouco abracei e não ofereci perdão
Já não alcanço o passado
Meus limites Percebi
O hoje é tudo o que tenho, isso entendi
Preciso trazer a memória histórias que desprezei
Não posso me esquecer, tenho que oferecer
Flores em Vida
Enquanto é dia!

Sei, já não são meus, vento levou
Tempos que não mais voltam e então
O que eu fiz por mim e por quem amei
Só desilusão, reconheci
Não construi o que planejei
Pouco abracei e não ofereci perdão
Já não alcanço o passado
Meus limites Reconheci
O hoje é tudo o que tenho, isso aprendi
Preciso trazer a memória semblantes que abandonei
Não posso me esquecer, tenho que oferecer
Flores em Vida
Enquanto é dia!

Eu Já não alcanço o passado
Meus limites Reconheci
O hoje é tudo o que tenho, isso entendi
Preciso trazer a memória histórias que desprezei
Não posso me esquecer, venho te oferecer
Flores em Vida
Enquanto é dia!

Já não me esqueço, hoje ofereço
Flores em Vida
Enquanto...

Nenhum comentário:

Postar um comentário