quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Religião

Religião

Primeiramente vou começar falando do resultado de um estudo antropológico que traz três elementos comuns às sociedades, que são as leis, a religião e as drogas. Pois é amigos, a religião está sempre presente nas sociedades, então já por isso podemos notar uma importância da mesma como uma explicação para o mundo, que nós tranquiliza perante a incerteza que é a vida em si e o seu “fim”, como também é uma formas de impor regras, uma forma de controle.

Vamos pensar agora, quantas espécies você conhece que chegaram perto de uma filosofia como a nossa que questiona o sentido da vida? Nenhuma não é mesmo? E quantas você conhece que tem alguma religião? Chegamos num nível cognitivo que busca respostas além da própria existência e acho que a religião vem com essa resposta, ela vem dar um sentido a vida, dar uma razão a nossa presença aqui. Acho bem perturbador não saber o que acontece depois que a vida acaba e também não saber o por que das coisas em geral, como viemos parar aqui etc. Vejo importância na existência da religião e o resultado do estudo que eu mostrei no começo do texto é só uma confirmação disso.

A religião também pode servir como forma de controle, afinal ela também tem regras, como por exemplo, a igreja católica que proíbe sexo antes do casamento. Vale falar aqui também que não quero usar “controle” como uma palavra que possa parecer algo exatamente ruim, por que se a igreja tem regras, você concorda e as segue, isso pra você não é ruim, mas não deixa de ser uma forma de controle já que está determinando seu comportamento. O que eu acho legal é ter pelo menos um pensamento crítico sobre as coisas, não seguir algo apenas por que dizem que é certo, ter um certo julgamento próprio das coisas que vêm do mundo, ter um filtro e isso vale para religião é claro. Não acho legal pessoas que colocam a religião acima de tudo ao invés de a verem como algo constituinte de você enquanto pessoa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário